terça-feira, 3 de abril de 2012

Antiga Estação Ferroviária de Faria Lemos vai abrigar Rodoviária e Museu

O Prefeito Clerinho anunciou a implantação
da rodoviária, Cras, Museu e Casa da Cultura.

O Prefeito Municipal de Faria Lemos, José Clério Alves Terra, Clerinho, anunciou na semana passada a abertura da Licitação para a reforma da antiga Estação Ferroviária daquele Município, que deverá abrigar, além da Rodoviária, o CRAS, a Casa da Cultura e um Museu para abrigar o acervo do Caminho da Luz e o histórico daquela cidade.
Segundo o Prefeito, a instalação da Estação Rodoviária naquele local vai beneficiar, e muito, a toda a população farialemense, tendo em vista que os ônibus intermunicipais e interestaduais que hoje passam direto na MG 111, no trevo de Faria Lemos, passarão a entrar na cidade.
Clerinho disse que já manteve contato com os proprietários das Empresas, que asseguraram ao Prefeito que, tão logo seja inaugurada a Estação Rodoviária, os ônibus passarão a embarcar e desembarcar passageiros naquele local.

Junto à placa do Caminho da Luz, Clerinho disse
que conta com apoio dos Deputados Bráulio
e Renzo Braz para a realização das obras.
Sobre a instalação da Casa da Cultura e do Museu, o Prefeito lembrou que serão de suma importância para a preservação da cultura e história local.
Em contato mantido com Albino Neves, Presidente da Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz, ABRALUZ, já há 2 anos, Clerinho tinha assegurado a abertura de um espaço naquela antiga Estação Ferroviária para a instalação do Museu Histórico do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil, rota de peregrinação que tem início na cidade de Tombos, passa por Faria Lemos e termina no Pico da Bandeira,  a Montanha Sagrada do Brasil. Na semana passada o Prefeito comunicou ao Presidente que seu compromisso estava de pé.
Ao ser informado pelo Prefeito sobre a Licitação para reforma da Estação e seu propósito de instalar ali o Museu do Caminho da Luz , Albino Neves destacou que será de grande importância a realização de uma parceria com os estudantes de História da FAFILE UEMG para que tudo seja feito dentro das normas, citando ainda que o Caminho da Luz é reconhecido como Patrimônio Cultural do Estado de Minas Gerais através da Lei nº 18.086/2009.
Em seu encontro com o Prefeito Clerinho, o Presidente Albino Neves falou da necessidade de ser feito um Convênio estabelecendo as normas para que o Município de Faria Lemos abrigue o acervo do Caminho da Luz, normas essas que incluem a preservação e a segurança do acervo e que estipulem que, em caso de desativação do Museu, todo o material deverá ser restituído à ABRALUZ devidamente conservado, fato que o Prefeito Clerinho achou mais do que justo e normal, tendo em vista tratar-se de um material pertencente à ABRALUZ e de significativo valor histórico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário