sábado, 21 de março de 2015

Cicloturistas e peregrinos se preparam para o Bike Luz e a Coletiva Oficial do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil


Reativado em julho de 2001, pelo Jornalista e Escritor Albino Neves, milhares de peregrinos de norte a sul do Brasil e também de vários países do mundo já percorreram os 200km do Caminho da Luz - o Caminho do Brasil a pé, de bicicleta ou a cavalo.
A rota já era percorrida há séculos pelos índios e se estende de Tombos, divisa de Minas Gerais com o Rio de Janeiro, até o Pico da Bandeira (2892m), a Montanha Sagrada do Brasil, divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo e onde os indígenas faziam suas pajelanças em adoração ao Deus Rudá conforme declaração do indigenista Itatuitin Ruas que já presidiu a Funai e que é filho de criação do Marechal Rondon.


Todos os anos a Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz - ABRALUZ promove, em parceria com o Clube de Cicloturismo do Brasil, o Bike Luz na primeira semana de julho. Neste ano o Bike Luz 2015 acontece no período de 5 a 8 de julho, sendo que as inscrições já estão abertas dede fevereiro passado.
Todo terceiro domingo de julho a ABRALUZ promove a Caminhada Coletiva Oficial, que tem como principal objetivo uma maior integração dos peregrinos com as comunidades ao longo do Caminho da Luz. Este ano a Coletiva oficial acontece no período de 19 a 25 de julho.
Ambos os eventos têm a parceria da Operadora Rastro de Luz, que providencia as reservas para os participantes dos mesmos.
A Rastro de Luz também promove ao longo do ano várias coletivas de bike e a pé, sendo sua agenda para este ano a seguinte:

Março –Feriado da Semana Santa:27/03/2015 a 05/04/2015.
Abril – Feriado de Tiradentes:17/04/2015 a 26/04/2015.
Maio/Junho – Feriado de Corpus Christi:29/05/2015 a 07/06/2015.
Julho: Rastro de Luz - 10/07/2015 a 19/07/2015.
Setembro –Feriado da Independência:04/09/2015 a 13/09/2015.
Outubro – Feriado de N. Sra Aparecida e Semana do Professor:09/10/2015 a 18/10/2015.
Dezembro - Réveillon:27/12/2015 a 05/01/2016.
E também caminhadas parciais:
Março/Abril:31/03/2015 a 05/04/2015 - Semana Santa - Saída Especial (*) Carangola
Abril:17/04/2015 a 22/04/2015 - Tiradentes - Saída Especial (*) Tombos
Junho:02/06/2015 a 07/06/2015 - Corpus Christi - Saída Especial (*) Carangola
Julho:14/07/2015 a 19/07/2015 - JULHO - Saída Especial (*) Carangola
Setembro:04/09/2015 a 09/09/2015 - Independência - Saída Especial (*) Tombos
Outubro:13/10/2015 a 18/10/2015 - N. Srª. Aparecida - Saída Especial (*) Carangola
Dezembro:27/12/2015 a 01/01/2016 - Réveillon - Saída Especial (*) Tombos
31/12/2015 a 05/01/2016 - Réveillon - Saída Especial (*) Carangola

   As coletivas de bike promovidas pela Rastro de Luz tem saídas programadas para:
Março/Abril:31/03/2015 a 05/04/2015 - Semana Santa.
Abril:17/04/2015 a 22/04/2015 - Tiradentes.
Junho:02/06/2015 a 07/06/2015 - Corpus Christi.
Setembro:04/09/2015 a 09/09/2015 - Independência.
Outubro:09/10/2015 a 14/10/2015 - N. Srª. Aparecida.
Dezembro:29/12/2015 a 03/01/2016 - Réveillon.
O Caminho da Luz é todo sinalizado com placas indicativas e setas amarelas e percorrido por antigas estradas de chão, passando por cachoeiras, matas fechadas, reservas florestais, patrimônios históricos, culturais e geográficos e fazendas centenárias com seus casarios que datam da metade do século XIX.

O roteiro é um lugar rico em belezas naturais, próprio para aqueles que buscam a paz, a tranquilidade, um mergulho em seus próprios abissais, em busca do autoconhecimento, e também para aqueles que gostam do turismo rural e de esportes de aventura e pode ser percorrido só ou em grupo.
Para ser um caminhante da luz é necessário preencher uma ficha de inscrição e receber a Credencial no sesquicentenário Hotel Serpa, credencial esta que, a exemplo do Caminho de Santiago de Compostela, é carimbada em cada local de pernoite, atestando que o caminhante, ciclista ou cavaleiro passou por ali em sua peregrinação rumo à Montanha Sagrada do Brasil.
O início da peregrinação é na Cachoeira de Tombos, com suas quedas d'água volumosas, considerada a quinta maior cachoeira do país.
O trecho é dividido em sete ou oito etapas a pé e 4 ou 5 de bike e a cavalo. No caso de quem vai a pé no primeiro dia o caminhante da luz percorre 24,7km, de Tombos a Catuné. No segundo dia são percorridos 23,2km de Catuné a Pedra Dourada, passando pelo distrito de Água Santa. O terceiro dia é conhecido como o dia das águas, pois de Pedra Dourada a Faria Lemos o caminhante percorre quase todos os 25,2km ao lado das águas que nascem no alto do Cafarnaum. De Faria Lemos a Carangola são 22,8km, passando pela Serra dos Cristais, de onde é possível ver o trecho caminhado nos primeiros três dias, e também o trecho a ser  percorrido no dia seguinte (de 33.3km), que liga Carangola a Espera Feliz, passando por Caiana e por Ernestina, local considerado como Santuário do Caminho da Luz, por causa das várias paredes adornadas com samambaias, bromélias e avencas, além das diversas minas de água cristalina e minas de cristal. No sexto dia o caminhante percorre 33,9km, de Espera Feliz ao Alto Caparaó, caminhando no trecho ao lado das cordilheiras do Caparaó, onde se encontra a Montanha Sagrada do Brasil, o Pico da Bandeira, com 2.892 metros, o terceiro mais alto do Brasil e o mais alto acessível. Para chegar ao topo do Pico da Bandeira o peregrino caminha 18,1km ida e volta, da Tronqueira até o topo da Montanha.

Ao concluir o Caminho da Luz, o Caminho do Brasil o caminhante recebe o seu Certificado na Pousada Serra Azul, em Alto Caparaó.
Informações - Os interessados em percorrer o Caminho da Luz podem fazê-lo através do site www.caminhodaluz.org.br ou através do e-mail coletivaoficial@gmail.com

Extensão - O Caminho tem 200 km de extensão e é todo sinalizado com placas e setas amarelas. Seu início é na base da Cachoeira de Tombos e segue por Catuné, Pedra Dourada, Faria Lemos, Carangola, Caiana, Espera Feliz, Galiléia, Boa Vista (Caparaó) e Alto Caparaó até chegar ao Pico da Bandeira (2.892 metros de altitude).

Utilidade Pública - O Caminho da Luz é mantido pela ABRALUZ - Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz, reconhecida como Entidade de Utilidade Pública Municipal (Lei Nº 3.610-2006) e Estadual (Lei Nº 16.580 - 2006) - sem fins lucrativos, que trabalha permanentemente para a melhoria do Caminho e a proteção dos caminhantes e que, em 2001, foi escolhida como um dos nove casos de sucesso do Brasil pelo Ministério de Turismo.

Dia do Caminho da Luz - A Lei Estadual N.º 16.656-2006, de 29 de dezembro de 2006, determina como data oficial do Caminho da Luz todo terceiro domingo do mês de julho.
Patrimônio Cultural de Minas Gerais - A Lei N.º 18.086/2009, de 15 de abril de 2009, declara o Caminho da Luz, o Caminho do Brasil Patrimônio Cultural do Estado de Minas Gerais.





sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Peregrinos de vários estados do Brasil participaram da coletiva oficial do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil


 


Realizada no período de 20 a 27 de julho numa promoção da Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz – ABRALUZ a caminhada coletiva do, Caminho da Luz, o Caminho do Brasil, reuniu este ano reuniu dezenas de peregrinos de vários Estados brasileiros.
O Caminho da Luz, o Caminho do Brasil é tombado como Patrimônio Cultural de Minas Gerais através da Lei 18.086/2009.
No dia 20, no Hotel Serpa, em Tombos, aconteceu a conclusão das inscrições, onde os participantes receberam seus kits (credencial, cajado, camisa, seguro, guia, programação etc). Na tarde daquele dia Albino Neves, criador do Caminho da Luz fez uma caminhada com dezenas de participantes até a cachoeira do Grilo onde fez uma palestra sobre o Caminho e a importância dele para a melhoria da saúde física, mental e espiritual. À noite os peregrinos participaram de uma Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição celebrada pelo Padre Elias. A Missa teve a presença dos Templários Jairo Ferreira Leite, Marisa Fátima e Cátia Santiago que, vestidos a caráter lembraram que assim como na Idade Média os antepassados davam proteção aos peregrinos da Terra Santa, os Templários brasileiros estão presentes em orações e pensamentos.

 
No dia 21, na base da cachoeira de Tombos, todos tomaram o café da manhã, seguido, a exemplo do Bike Luz de uma Oração de Pai Nosso coletivo.

Durante os sete dias de peregrinação os cicloturistas Caminhantes da Luz passaram por fazendas centenárias, reservas de mata nativa, cachoeiras e diversos sítios históricos e culturais de Catuné, Água Santa, Pedra Dourada, Faria Lemos, Carangola, Caiana, Espera Feliz, Pedra Menina, Quicé, Galileia, Caparaó, Boa Vista e Alto Caparaó e visitaram os monumentos em homenagem aos Índios (Tombos), Nossa Senhora de Lourdes, abençoando a peregrina mulher (Catuné), São José abençoando o peregrino estrangeiro (Pedra Dourada), São Mateus abençoando o peregrino criança e afro-descendente (Faria Lemos), Santa Luzia abençoando o peregrino deficiente visual, simbolizando todos os peregrinos deficientes físicos que percorrem a via de peregrinação (Carangola), São João Batista abençoando o peregrino idoso e Templário (Caiana) e São Sebastião, abençoando o peregrino cavaleiro (Espera Feliz).
No primeiro dia os Caminhantes da Luz foram recebidos em Catuné pela comunidade local e pernoitaram na Escola Estadual Antônia Martins de Barros, tomando café no dia seguinte na pensão de D. Nelza.
Pedra Dourada foi o segundo dia de pernoite sendo servidos o jantar e o café da manhã do dia seguinte no Dourada Parque Hotel e os que pernoitaram coletivamente dormiram, na pensão de D. Ana, dirigida por José Padrão.

No caminho para Faria Lemos,  como acontece todos os anos a família Fava (Vanderly e Ercilene) receberam a todos no Córrego dos Favas com diversos quitutes oferecidos graciosamente a todos.
Em Faria Lemos os que dormiram coletivamente pernoitaram no Centro Cultural José Carlos de Carvalho onde jantaram e tomaram o café da manhã no dia seguinte oferecidos por Alessandra Drumond e sua equipe.


No quarto dia o pernoite coletivo foi na Universidade do Estado de Minas Gerais, campus Carangola, sendo o jantar servido no Restaurante Jurand’ais e o café da manhã no Restaurante Sabor Natural.

O destino do quinto dia foi Espera Feliz, passando antes por Caiana. Ao chegarem a Espera Feliz os caminhantes que dormiram coletivamente pernoitaram no Seminário, sendo recebidos por Alvino e cedido graciosamente pelo Padre Estevão. O jantar aconteceu no Restaurante Brazinha, de propriedade de Antônio e sua família e o café da manhã servido no Hotel Pico da Bandeira, através de uma parceria firmada com Ailton, proprietário do mesmo.

Alto Caparaó foi o destino do sexto dia de peregrinação. Antes, porém, os Caminhantes da Luz foram recebidos na Comunidade da Galileia por Luciana, Claret e familiares onde lancharam. Os lanches dos outros dias foram servidos pela Associação das Mulheres Agricultoras e Trabalhadoras Rurais de Tombos – Amart e pela Operadora Rastro de Luz. Todas as refeições e lanches são contratados pela ABRALUZ.
 
Participaram do apoio aos Caminhantes da Luz, Albino Neves, Caco, Silvia, Dê, Valtinho e Cátia Santiago. No transporte de mochilas Luiz Peixeiro, apoio nas hospedagens particulares Vitor Hugo, Rastro de Luz e ônibus de retorno do pessoal Novo Horizonte. Além dos guias de montanha Josias e Rodrigo.
 

Em Alto Caparaó os Caminhantes ficaram todos em pousadas particulares contratadas pela ABRALUZ com apoio de Alanir, Valdir, Rui e Meire.

 
Ao chegarem a Alto Caparaó os participantes receberam os Certificados das mãos de Dê, Cátia e Albino Neves e fizeram suas refeições no Restaurante Mineiro, dirigido por Elcy onde no dia seguinte também tomaram o café da manhã.
 
Na noite do dia 26 aconteceu uma Celebração na Igreja Nossa Senhora da Conceição onde vários Caminhantes da Luz deram depoimentos sobre suas experiências ao longo do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil. Na ocasião os Templários Adaniel Barbosa, Jairo Ferreira, Maninha Almeida, Cátia Santiago e Marisa Fátima também participaram do momento ecumênico e da cerimônia da lavagem das mãos.
Apesar da chuva quase todos os Caminhantes da Luz subiram o Pico da Bandeira, o terceiro mais alto do País com 2.892m e o primeiro mais alto acessível.
 
 
Ao retornarem, muitos pernoitaram em Alto Caparaó e o restante retornou para Carangola no ônibus contratado pela ABRALUZ.
A cada dia, após o jantar, Albino Neves fazia uma prévia sobre o dia seguinte e também abordava algo sobre o crescimento humano e o peregrinar.